top of page

Criatividade: trabalho ou inspiração?

Se você já se perguntou como pode ser uma pessoa mais criativa, ou acha que é zero criativo, vamos conversar! 



Ah, e sabe qual o melhor? Várias palavras/expressões/terminologias que vou abordar aqui, são em Inglês!


Pega seu material de estudo que usa nas imersões e nos estudos pela TalknTalk e vem comigo anotar tudo.

Olha só como é possível aprender Inglês enquanto aprende um novo conteúdo! Bora!


Para começar, vamos desmistificar a criatividade: ela não tem nada a ver com dom. E está longe de se limitar unicamente a expressões artísticas.


A criatividade se mostra quando enfrentamos desafios e precisamos resolver problemas no dia-a-dia. E podemos despertá-la através de processos. 


Uma metodologia muito interessante para isso é o Design Thinking (DT), uma abordagem centrada no ser humano que busca soluções inovadoras para problemas complexos. 


O Design Thinking começou no design de produtos, em que os profissionais dessa área buscavam suas soluções através dessa abordagem. Atualmente, o DT é aplicado em diversas áreas, como negócios, educação, saúde e serviços.


E ele pode te apoiar a resolver problemas de maneira mais criativa! 


Nesse texto, trarei o Design Thinking de uma maneira mais simplificada, para que você consiga utilizá-lo na resolução de problemas da sua vida!


Vamos começar? 


Primeiro, você precisa de um problema a ser resolvido.


Pense em algo que você precisa resolver na sua vida, ou algo que quer aprender… O ideal é que esse problema seja o mais concreto e específico possível.


Alguns exemplos:

Preciso aprender outra língua -> especifique para: preciso aprender X idioma em X tempo.

Preciso de dinheiro -> especifique para: preciso de X quantia até X mês, para realizar o objetivo Y. 


Pensou? Deixou bem especificado? Então, vamos lá! 


O primeiro passo, é fazer o brainstorming (ou, a “chuva de ideias” / toró de palpite). Nesse passo, você deve se desprender de julgamentos e realmente soltar qualquer tipo de ideia, sendo ela factível ou não.


Existem várias maneiras de fazer um brainstorming, mas a que eu indico para você: pegue uma caneta/ lápis e uma folha. Na parte superior da folha, escreva seu problema. 


Entre 5 e 10 minutos, escreva qualquer tipo de ideia - qualquer mesmo, a mais louca possível. Nesse momento, o que importa é quantidade e não qualidade.


Antes de vir uma ideia boa, várias ruins precisam surgir! 

Ah, lembrando que, para esse passo, você pode fazer sozinho, mas fica a dica de chamar amigos para te ajudar. 


Vamos para o exemplo:


Problema: preciso aprender Inglês em 1 ano.


BRAINSTORMING: tudo o que pode ser feito para aprender Inglês em um ano.

  • Assistir filmes/séries em Inglês;

  • Ler livros em Inglês

  • Participar das imersões da TALKNTALK 

  • Jogar Duolingo 

  • Jogar com o meu primo pequeno que adora videogame, tudo em inglês 

  • Trocar o idioma do celular para Inglês 

  • Viajar para desbloquear o idioma 

  • Escrever textos sobre os meus sentimentos em Inglês

  • Entrarem em restaurantes/lugares e fingir que eu sou de outro país para praticar

  • Pedir para que todos os meus amigos só falem em Inglês comigo

  • Aprender o significado de 1 palavra em Inglês por dia

  • Dedicar 30 min por dia para meu estudo

  • Cozinhar usando receitas em inglês

  • Cria uma playlist com músicas em inglês e acompanhar a letra.

  • Ir para o karaokê com os amigos e só cantar em Inglês

  • Praticar jardinagem em Inglês

  • Fazer alongamento/exercício físico enquanto fala Inglês 


Agora, vamos refinar essas ideias! 


Olhe para todas elas com carinho e comece a se despedir de algumas que não fazem tanto sentido, ou não são possíveis de fazer no momento.


Você pode usar métodos de priorização para afunilar suas ideias.


Nesse post, eu trago o MoSCoW: Must Have (Deve Ter), Should Have (Deveria Ter), Could Have (Poderia Ter) e Won't Have (Não Terá).


Para realizá-lo, você deve fazer 4 quadrantes numa folha e classificar todas as suas ideias de acordo com esses critérios:


  • Must Have (Deve Ter): São imprescindíveis para o sucesso do seu problema. São as ideias que fazem muito sentido e que devem estar presentes para resolver seu problema.

  • Should Have (Deveria Ter): São importantes! Realizar essas ideias contribuiria significativamente para a resolução do seu problema.

  • Could Have (Poderia Ter): São ideias desejáveis, mas não fundamentais. Sua realização traria benefícios adicionais.

  • Won't Have (Não Terá): São as ideias que não fazem sentido para sua realidade. Mas, quem sabe, podem acontecer num futuro!


Classificou? Maravilha! Agora, mão na massa com um plano de ação!


Para o plano de ação ter sucesso, existem alguns campos a serem preenchidos: 


1.Seu problema: aqui, você escreve qual o problema que quer resolver


Exemplo: Aprender Inglês em 1 ano.


2. Por quê quero fazer isso: esse espaço é importante para você se conectar com o real propósito de realizá-lo. Deixe o mais concreto possível. 


Exemplo: Quero aprender Inglês em 1 ano porque quero viajar e conseguir me comunicar com as pessoas! 


3. Do que preciso: nesse campo, você vai listar todos os recursos necessários para que seu projeto dê certo. Dica: não coloque coisas como “tempo e dinheiro”.


Exemplo: Acesso a internet para participar das imersões na TalknTalk, amigos que topem praticar comigo, aplicativo para criar playlist, caderno de estudos…


4. Atividades e prazos: nesse campo, você vai preencher todas as atividades que deverá realizar para atingir seu objetivo. São as “micro-metas”. Ao lado de cada uma, você vai colocar um prazo. O prazo é importante porque, se ele não está claro, a gente sempre vai “deixando para o amanhã”


Exemplos: 


  • Agendar 3 imersões na TALKNTALK -> prazo: até domingo

  • Mudar o idioma do meu celular para Inglês -> prazo: até amanhã

  • Pedir para meus amigos falarem só em Inglês comigo -> prazo: hoje

  • Ir ao karaokê e cantar só em Inglês: até 01 de março

5. Como vou celebrar: cada conquista merece ser celebrada! Como você quer comemorar cada uma delas?


Exemplos: Mudar o idioma do meu celular para Inglês -> depois que finalizar essa atividade, vou fazer uma automassagem para relaxar. Pedir para meus amigos falarem só em Inglês comigo -> depois que finalizar essa atividade, vou escutar minha música favorita


 

Tem um plano? Então, bora tirá-lo do papel por um tempo determinado.


Nesse exemplo, esse plano pode durar 3 meses. Esse primeiro plano, seguindo a lógica do Desing Thinking, é seu Prototype (prototipagem/protótipo.)


Durante esses 3 meses (ou o tempo que fizer sentido para você), você vai fazer a etapa de TEST (testagem), que é testar o seu protótipo e ir anotando tudo o que está dando certo e o que não está rolando, bem como os motivos para ambos. 


Analise tudo o que fez e liste em três colunas:


  • Que bom: tudo o que deu certo e porque

  • Que pena: tudo o que não deu certo e porque

  • Que tal: tudo o que quer fazer de novo/diferente


Estabeleça um novo plano de ação e um novo prazo, com todas essas melhorias, e mão-na-massa de novo, até seu objetivo ser atingido!


Ah…. já ia me esquecendo! 


Aqui vão mais dicas do que é preciso para explorar ainda mais a nossa criatividade:  


* Estar em um ambiente seguro, para poder testar o que quiser;

* Ter a confiança de que pode trazer qualquer tipo de ideia, e que depois ela será analisada. Basta testar

* Buscar referências: o que outras pessoas estão fazendo por aí sobre um problema parecido e como você pode adaptar a sua realidade?

* Tentativa e erro: tenta, tenta e tenta até acertar

* Se conectar com você mesmo: o que pode te trazer calma concentração em momentos que você precisa ser criativo? 

* Estimule seu cérebro com arte e o contato com a natureza

* Se conecte com seu corpo: ele está fisicamente confortável para que sua criatividade seja estimulada?

Viu como a criatividade pode te ajudar a resolver problemas de maneira leve e divertida?

Teste por aí e me conte nos comentários o que achou!

29 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page